Manfredo – poema dramático

R$39,90

Publicado em 1817, este poema dramático de Lord Byron repercute tanto o contato que o poeta travou com o “Fausto” de Goethe quanto a conturbada série de escândalos nos quais ele havia se envolvido. Autoexilado na Suíça, cuja beleza alpina serviu-lhe de inspiração, Byron descrevia “Manfredo” como uma obra metafísica que deveria ser encenada apenas no teatro mental do leitor, e tinha esperanças de que jamais tentassem adaptá-la aos palcos. Seu protagonista é um conde com conhecimentos arcanos que evoca entidades como espíritos, fadas e demônios em busca de uma solução definitiva para seu remorso por crimes passados. Nesta tradução em prosa do final do século XIX, podemos desfrutar de uma das mais sublimes criações deste titã do Romantismo mundial, que nos legou nestas páginas um dos mais prototípicos e altivos anti-heróis byronianos.

Disponibilidade : 3 em estoque Categorias: , , Tags: , ,
Ver carrinho

Publicado em 1817, este poema dramático de Lord Byron repercute tanto o contato que o poeta travou com o “Fausto” de Goethe quanto a conturbada série de escândalos nos quais ele havia se envolvido. Autoexilado na Suíça, cuja beleza alpina serviu-lhe de inspiração, Byron descrevia “Manfredo” como uma obra metafísica que deveria ser encenada apenas no teatro mental do leitor, e tinha esperanças de que jamais tentassem adaptá-la aos palcos. Seu protagonista é um conde com conhecimentos arcanos que evoca entidades como espíritos, fadas e demônios em busca de uma solução definitiva para seu remorso por crimes passados. Nesta tradução em prosa do final do século XIX, podemos desfrutar de uma das mais sublimes criações deste titã do Romantismo mundial, que nos legou nestas páginas um dos mais prototípicos e altivos anti-heróis byronianos.

Esta é a 3ª edição limitada em 200 cópias. Tradução em prosa de Antônio Franco da Costa Meirelles. Ilustrado. Poema dramático de Lord Byron publicado originalmente em 1817, sobre um nobre evocador de espíritos em busca de uma solução para sua culpa e seu remorso por crimes passados. Uma das mais célebres obras deste gigante do Romantismo mundial, com um dos mais prototípicos anti-heróis byronianos.

George Gordon Byron, mais conhecido como Lord Byron, foi um poeta britânico nascido em Londres em 22 de janeiro de 1788. Ele era filho de um capitão do exército e de uma mãe que herdou uma grande fortuna. Byron estudou na Universidade de Cambridge e, aos 21 anos, publicou seu primeiro livro de poesia, “Horas de Ocio”. Seu trabalho seguinte, “Poemas Hebreus”, chamou a atenção do público e da crítica, consolidando sua fama como poeta. Além de sua carreira literária, Byron era conhecido por seu estilo de vida extravagante e controverso, envolvendo casos amorosos com homens e mulheres e diversos escândalos. Ele também lutou ao lado dos gregos na Guerra de Independência da Grécia contra o Império Otomano. Byron faleceu em 19 de abril de 1824, aos 36 anos, enquanto lutava contra uma febre em Missolonghi, na Grécia. Sua morte foi lamentada por toda a Europa, e ele é lembrado até hoje como um dos maiores poetas do Romantismo.

Informação adicional

Peso 360 g
Dimensões 21,5 × 13 × 1,5 cm
Gênero

poesia